« VOLTAR

Inscrições para 31º Prêmio Design MCB abrem em 20 de junho

Inscrições Prorrogadas até 7 de agosto – segunda-feira

De 20 de junho até 7 de agosto de 2017 estão abertas as inscrições para a 31ª edição do Prêmio Design MCB pelo site do MCB. Realizado pelo Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, a premiação é a mais tradicional e reconhecida do segmento no Brasil.

“O MCB, dedicado à preservação da memória da cultura material brasileira, introduziu de forma pioneira essa avaliação prospectiva com o Prêmio Design. A longevidade da premiação revela um importante histórico da produção de design no país, em busca de sua identidade, solidificando caminhos indicados e revelando novos atores”, diz Miriam Lerner, diretora geral do MCB.

Criado em 1986, o Prêmio Design MCB tem como principal objetivo valorizar a atuação dos profissionais do design junto à indústria brasileira, incorporando uma ampla gama de ações no campo de atuação do design.

As categorias do Prêmio se dividem em produtos e trabalhos escritos. Para os produtos, são sete categorias: Mobiliário, Utensílios, Iluminação, Têxteis, Equipamentos Eletroeletrônicos, Equipamentos de Construção e Equipamentos de Transporte. Cada categoria tem a modalidade de produto, para projetos em fase de produção e/ou comercialização, e protótipo, reservada a projetos com ênfase na experimentação e investigação, ainda em fase de desenvolvimento.

Já a categoria Trabalhos Escritos abrange publicações cujo tema central esteja ligado ao campo do design em suas mais diversas especialidades. A modalidade Trabalhos publicados avalia livros que já tenham sido publicados por editoras ou pela imprensa brasileira, e em Trabalhos não publicados são avaliados trabalhos de pós-graduação (monografias, dissertações, teses) não publicados por editoras.

Para avaliação dos trabalhos, há uma comissão julgadora para as categorias de produtos e outra para Trabalhos Escritos. A comissão de produtos, com 19 acadêmicos e especialistas do mercado, será coordenada pelo coordenador do curso de Design da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Marcelo Oliveira.

Em produtos, o julgamento é feito em duas fases. Na primeira, os concorrentes enviam pelo sistema online as imagens dos projetos, memorial descritivo e detalhamento técnico; aqueles selecionados pela comissão julgadora para a segunda fase deverão entregar um exemplar físico para avaliação.

Os trabalhos escritos são julgados em apenas uma fase, por uma comissão com 34 integrantes sob a coordenação de Milene Soares Cara, crítica de arte e design, docente nos programas de pós-graduação e extensão do Istituto Europeo di Design de São Paulo (IED-SP) e do programa de pós-graduação do Centro Universitário Senac.

Pelo quarto ano consecutivo, os 1º, 2º e 3º lugares e as menções honrosas na modalidade Trabalhos escritos não publicados terão suas obras avaliadas pelo comitê editorial da Editora Senac São Paulo, que fornecerá um parecer, elaborado por sua equipe técnica, sobre a capacidade de publicação dos trabalhos, apontando sugestões e orientações.

Trata-se de uma parceria firmada desde a 28ª edição para reforçar o caráter do Prêmio Design MCB em revelar novos talentos e fomentar a produção sobre o design nacional. As avaliações já começaram a render frutos: a dissertação de Sandra Ribeiro Cameira de 2014 foi bem considerada pelo comitê editorial, levando à publicação do livro “Branding Design” em abril deste ano, em um lançamento realizado pelo MCB.

Inscrições
O regulamento está disponível no site do MCB e as inscrições devem ser feitas a partir do dia 20 de junho, também pelo site. Cada participante pode concorrer em quantas categorias quiser, com diferentes trabalhos, e a autoria dos projetos pode ser individual ou em grupo. O valor da taxa de inscrição é R$ 85, com desconto de 50% para estudantes e de 20% para associados da ADP, Abedesign e Abimo e assinantes da Revista L+D.

Resultado e premiação
O resultado do concurso será divulgado dia 20 de outubro. O primeiro lugar de cada categoria de produtos e de trabalhos escritos será premiado com o valor bruto de R$ 6 mil, e os vencedores nas modalidades de protótipo e de trabalhos não publicados receberão o valor bruto de R$ 2 mil.

Os 1os, 2os e 3os lugares e menções honrosas também receberão o selo de Excelência Prêmio Design e, na categoria Iluminação, os primeiros colocados (modalidades produto e protótipo) receberão uma assinatura de um ano da Revista L+D, especializada em iluminação e design.

Além dos vencedores e menções honrosas, também participarão da exposição 31º Prêmio Design MCB outros trabalhos selecionados pelo júri, além do cartaz vencedor do Concurso do Cartaz, o cartaz vencedor da votação popular e outros selecionados pela comissão julgadora dos cartazes. A exposição tem abertura dia 11 de novembro de 2017, com visitação até 21 de janeiro de 2018.

Apoiadores do Prêmio: Abedesign, Abimo, Arco Editorial, ADP, Editora Lumière, Editora Senac SP, Editora Zupi, Fedrigoni e Paralela.

Concurso do cartaz
O prêmio deu início à primeira fase de sua 31ª edição com o Concurso do Cartaz. Na edição de 2017, os 362 trabalhos recebidos foram avaliados pela comissão julgadora coordenada pela designer gráfica Priscila Lena Farias e formada por Baixo Ribeiro, Luiz Félix, Ronald Kapaz e Tadeu Costa.

Pelo segundo ano consecutivo, o MCB realizou uma exposição inédita com cartazes participantes do concurso. Entre 6 de maio e 11 de junho, a Mostra do Concurso do Cartaz reuniu 160 trabalhos destacados pela comissão julgadora, que puderam ser avaliados e votados pelo público no Voto Popular. O cartaz mais votado será divulgado dia 16 de junho, e também será exposto junto aos selecionados pela comissão julgadora durante a exposição do 31º Prêmio Design MCB, realizada a partir de 11 de novembro.

Tanto o ganhador do voto popular como o vencedor do concurso receberão uma assinatura da Revista Zupi. O vencedor, Diego Belo, recebeu como prêmio o valor bruto de R$ 3 mil (três mil reais) e mais um contrato no mesmo valor para a criação de outras peças gráficas da edição.